domingo, 22 de agosto de 2010

encontros e reencontros

Outro dia me aconteceu algo realmente engraçado. Reencontrei meu amor de infancia, acreditam?! O primeiro cara que beijei na minha vida! E isso já tem bem uns 13 anos, eu calculo. Foi meu primeiro namoradinho, pra mim era muito sério, claro, mas, não era não.Era bem namorinho de portão sabem?

O mais engraçado é ter certeza que o tempo passou, a vida deu muitas voltas, e mesmo assim, parecia que não tinha passado. Ele tava ali, com a mesma cara de sempre, muito bonito, confesso. Mas, ele não eh mais o mais bonito do mundo, ao mesmo tempo, naquele único momento, era como se fosse! Tinha o mesmo cheiro e o mesmo abraço. Mas, esses não eram mais a melhor coisa do mundo, somente naquele momento seriam.

Conversamos horas sem parar. Nada importava alem de falar dos bons tempos que brincavamos e que posteriormente namoravamos. Ele sabia que eu já era mãe, que ja estava separada. Ficou encantado com a beleza da minha filha, com as nossas fotos que ele havia visto no orkut, e dizia, "Paula, dá pra notar o amor que transparece entre vocês duas, quando se olham, ou quando se abraçam, dá pra ver nas fotos, muito maneiro isso, parabens!"
Pra mim, seria e foi, apenas um chopp entre amigos, amigos intimos talvez, ou quem sabe amigos que ja foram coloridos e estao apenas com 8 bits, e não mais 32. Ou quem sabe apenas amigos que já interagiram melhor. E, teve que ser assim, foram as regras do jogo, e eu as ditei muito rápido. Mas, o carinho e os cuidados que ele demonstrava ter comigo, me faziam pensar que o tempo não tinha passado.
Leiam bem, carinho de afeto mesmo, de ser uma pessoa querida, especial. Não é carinho no sentido literal da palavra, ok? Eu gostei tanto dele, no auge dos meus 12/13 anos, e pra mim era apenas um amigo de infancia. E me tratava da mesma maneira de sempre, chegando até, em alguns momentos ter ciúme de mim, ciuminho de amigo, vejam bem!!!

A vida nos deu caminhos, gostos, preferencias, e objetivos muito opostos, jamais valeria a pena tentar novamente. E realmente não mexeu com nenhum sentimento mais profundo meu, passou longe disso. Mexeu apenas com meu baú de lembranças, coisa que adoro! Mas, me encantei (não pela pessoa dele, prestem bem atençao!)pela forma que ele me tratou, pelo carinho que ele guarda no coração dele, o sentimento de proteção que ele guarda por mim, como se eu ainda fosse uma criança de 12 anos e ele um adolescente de 15 e claro, fez muito bem foi pro meu ego!
Ele ainda me achava bonita, mesmo tão gorda, e realmente me fez acreditar nisso, o que foi muito positivo. Me senti como ha anos atras... com um baita potencial! rs.
Já reencontrei vários ex namorados meus... em geral, mantenho ótima relação com eles, com excessão de um, que nunca mais nos vimos, e que acredito que não queira me ver nem pintada de ouro! Tem um, que por ser irmão da minha melhor amiga, mantemos uma relação diplomática, mas temos muito carinho um pelo outro, mas sem grandes papos. Outro, somos amigos mesmo, de trocar confidencias, e tem o meu ex marido, que esse é pra toda vida, afinal temos a Duda em comum. Mas, nenhum desses reencontros foi tão legal. Acho que esse foi especial por que ainda guardava a pureza do sentimento de criança.

Bem, apenas mais uma historinha da minha vida! beijos!

3 comentários:

Tati Pastorello disse...

Oi Paulinha, adorei sua história do baú de lembranças... mas quanta preocupação com a má interpretação!! hehehe Acho que você voltou tanto no tempo que está com medo dos tãnãnãnãnãããs da vida! Ou de amigos dizendo: Tá namorando, tá namorando... kkkk Brincadeira, amiga!
Achei fofo seu texto. Muito bom podermos trazer para o presente, como amigos, pessoas que fizeram parte de nossa infância!
E se fez bem ao seu ego, ótimo! Você é mesmo muuuuito linda, Paulinha. Por dentro e por fora!
Beijos.

Denise disse...

Uma historinha que compõem tua história toda, Paulinha. E guardar entre as lembranças queridas, reencontrar com sentimento de carinho - com a pureza do amor de antes...
Pode parecer só uma historinha , mas entre essas linhas, tem muita sabedoria, minha querida. Lá na frente ficará mais evidente, não tenha pressa...rs

Bjos, uma linda semana pra vc!

Jeanne disse...

Paulinha, que encontro doce, gratificante.
São belos momentos na vida que valem a pena.
Beijos